O Grupo Medusa foi formado em São Paulo, reunindo alguns dos melhores músicos do cenário instrumental brasileiro. O grupo durou pouco tempo e teve dois discos lançados em sua trajetória.

O primeiro, Grupo Medusa, lançado em 1981, inaugurou a gravadora Som da Gente, especializada em discos de música instrumental brasileira. A formação do grupo, nesse disco, era: Amilson Godoy (piano), Cláudio Bertrami (baixo), Heraldo do Monte (guitarra, violão, bandolim) e Chico Medori (bateria), com participações de Theo da Cuíca e Jorginho Cebion na percussão. Um álbum inovador, composto por músicas autorais, com bastante espaço para improvisos de todos os músicos, altamente melódico e rico na exploração dos ritmos brasileiros.

Após o lançamento, realizaram uma tournée pelo Brasil e chegaram a se apresentar no Festival de Jazz em Paris, em 1982.

No ano de 1983 lançaram seu segundo e último disco, Ferrovias, também pela Som da Gente. Com algumas mudanças na formação (Olmir “Alemão” Stocker entrou no lugar de Heraldo do Monte e o percussionista Theo da Cuíca foi incorporado à formação), o disco segue a mesma linha do anterior, porém com uma produção mais refinada e a inclusão de uma composição clássica do repertório chorão: Lamento do mestre Pixinguinha.

Infelizmente a banda se separou deixando apenas esses dois discos. Seus integrantes continuam a atuar no mercado musical, seja em trabalhos próprios ou acompanhando artistas renomados da música brasileira.

(fonte)