Esqueça o estilo new wave que consagrou a banda Metrô nos anos 1980. Em 2002, o grupo voltou a se reunir em estúdio com Virginie no vocal para gravar este “Déjá-vu”, com forte influência da Bossa Nova. O disco é independente e tem participações especiais de Preta Gil, Otto, Wally Salomão, Jorge Mautner e Nelson Jacobina. O álbum também traz regravações de "Coração vagabundo", "Aquarela do Brasil", "Rapaz da moda" e "Leva meu samba", além da releitura de "Johnny love", "Beat acelerado" e "Sândalo de Dandi". O resultado é um excelente álbum, pra ser ouvido numa tacada só, do começo ao fim, mas infelizmente passou despercebido pelos ouvintes.